secretaria@tupinamba.adv.br
55 (21) 2524-7799 / 2533-7137

Sétima Turma afasta estabilidade de terceirizada integrante de CIPA após demissão

 

A Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve decisão que afastou o direito à estabilidade de uma empregada terceirizada eleita membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), após o fim do contrato de prestação de serviços. Para a Turma, o rompimento do contrato de terceirização inviabiliza o desempenho das atividades fiscalizatórias pelo membro da comissão e, portanto, não se verificam mais as condições para a manutenção da garantia provisória do emprego.