secretaria@tupinamba.adv.br
55 (21) 2524-7799 / 2533-7137

Justiça do Trabalho lança projeto-piloto do sistema de assistência judiciária

                         Baixe o áudio
      

(Qua, 05 Fev 2020 15:40:00)

O projeto-piloto do sistema de Assistência Judiciária da Justiça do Trabalho, o AJ-TJ, foi lançado ontem no Tribunal Regional do Trabalho em Minas Gerais. A nova ferramenta vai proporcionar mais agilidade e comodidade para magistrados e profissionais. 

Leia abaixo a transcrição da reportagem:

REPÓRTER – O projeto-piloto foi lançado ontem no Tribunal Regional do Trabalho em Minas Gerais. O sistema é destinado ao cadastramento e gerenciamento de peritos, tradutores e intérpretes para atuação judicial.

No evento, autoridades fizeram a validação do cadastro de profissionais que já haviam enviado os documentos para inscrição na ferramenta, que oferece um banco de dados dos especialistas disponíveis.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, ministro Brito Pereira, participou do lançamento e destacou a importância da iniciativa.

Ministro Brito Pereira – presidente do TST e CSJT
“Tudo conspira em favor de uma celeridade do processo e de Minas sai o grande exemplo, a grande referência que é esse cadastro que, pela primeira vez, estamos aqui homologando.”

REPÓRTER – O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Lelio Bentes Corrêa, ressaltou alguns benefícios da novidade.

Ministro Lelio Bentes Corrêa – corregedor-geral da Justiça do Trabalho
“Uma maior segurança para as partes, que terão a convicção de que o perito indicado passou por um processo rigoroso de seleção com base em critérios previamente definidos e públicos, mas também uma importante ferramenta de gestão para o magistrados, que para atender as determinações do Conselho Nacional de Justiça, deve obedecer a um critério de rotatividade dos peritos. Esse cadastro, então, disponibiliza ao magistrados todas as opções disponíveis para a indicação.” 

REPÓRTER – Com o novo sistema, os magistrados que muitas vezes tinham dificuldades em nomear peritos no interior do estado, por exemplo, vão ter acesso a profissionais capacitados. Eles vão poder trabalhar em processos ajuizados em qualquer município sem sair de casa, como destaca o presidente do TRT em Minas Gerais, desembargador José Murilo de Morais.

Desembargador José Murilo De Morais – Presidente do TRT-MG
“Você tendo o cadastro, você entra rapidamente no cadastro, já sabe quais os peritos daquela especialidade que estão cadastrados ali, você já pode fazer contato com eles, ele já está cadastrado, já pode nomeá-lo. Todos aqueles terão as mesmas oportunidades porque todos estarão cadastrados e aprovados”

REPÓRTER – Outra vantagem é a possibilidade de maior controle dos gastos públicos. Isso porque, pelo sistema, também será feito o pagamento dos peritos nos processos em que a responsabilidade pelo repasse for da União.

Em breve, a ferramenta também deve ser implantada em todo o país. Futuramente, somente os peritos, intérpretes e tradutores cadastrados no sistema eletrônico serão nomeados para atuação processual.

 

Reportagem: Talia Santos 
Locução: Talia Santos 

 
O programa Trabalho e Justiça vai ao ar na Rádio Justiça de segunda a sexta, às 11h50.
 
Trabalho e Justiça 
Rádio Justiça – Brasília – 104,7 FM
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br

Justiça do Trabalho lança projeto-piloto do sistema de assistência judiciária

                         Baixe o áudio
      

(Qua, 05 Fev 2020 15:40:00)

O projeto-piloto do sistema de Assistência Judiciária da Justiça do Trabalho, o AJ-TJ, foi lançado ontem no Tribunal Regional do Trabalho em Minas Gerais. A nova ferramenta vai proporcionar mais agilidade e comodidade para magistrados e profissionais. 

Leia abaixo a transcrição da reportagem:

REPÓRTER – O projeto-piloto foi lançado ontem no Tribunal Regional do Trabalho em Minas Gerais. O sistema é destinado ao cadastramento e gerenciamento de peritos, tradutores e intérpretes para atuação judicial.

No evento, autoridades fizeram a validação do cadastro de profissionais que já haviam enviado os documentos para inscrição na ferramenta, que oferece um banco de dados dos especialistas disponíveis.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, ministro Brito Pereira, participou do lançamento e destacou a importância da iniciativa.

Ministro Brito Pereira – presidente do TST e CSJT
“Tudo conspira em favor de uma celeridade do processo e de Minas sai o grande exemplo, a grande referência que é esse cadastro que, pela primeira vez, estamos aqui homologando.”

REPÓRTER – O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Lelio Bentes Corrêa, ressaltou alguns benefícios da novidade.

Ministro Lelio Bentes Corrêa – corregedor-geral da Justiça do Trabalho
“Uma maior segurança para as partes, que terão a convicção de que o perito indicado passou por um processo rigoroso de seleção com base em critérios previamente definidos e públicos, mas também uma importante ferramenta de gestão para o magistrados, que para atender as determinações do Conselho Nacional de Justiça, deve obedecer a um critério de rotatividade dos peritos. Esse cadastro, então, disponibiliza ao magistrados todas as opções disponíveis para a indicação.” 

REPÓRTER – Com o novo sistema, os magistrados que muitas vezes tinham dificuldades em nomear peritos no interior do estado, por exemplo, vão ter acesso a profissionais capacitados. Eles vão poder trabalhar em processos ajuizados em qualquer município sem sair de casa, como destaca o presidente do TRT em Minas Gerais, desembargador José Murilo de Morais.

Desembargador José Murilo De Morais – Presidente do TRT-MG
“Você tendo o cadastro, você entra rapidamente no cadastro, já sabe quais os peritos daquela especialidade que estão cadastrados ali, você já pode fazer contato com eles, ele já está cadastrado, já pode nomeá-lo. Todos aqueles terão as mesmas oportunidades porque todos estarão cadastrados e aprovados”

REPÓRTER – Outra vantagem é a possibilidade de maior controle dos gastos públicos. Isso porque, pelo sistema, também será feito o pagamento dos peritos nos processos em que a responsabilidade pelo repasse for da União.

Em breve, a ferramenta também deve ser implantada em todo o país. Futuramente, somente os peritos, intérpretes e tradutores cadastrados no sistema eletrônico serão nomeados para atuação processual.

 

Reportagem: Talia Santos 
Locução: Talia Santos 

 
O programa Trabalho e Justiça vai ao ar na Rádio Justiça de segunda a sexta, às 11h50.
 
Trabalho e Justiça 
Rádio Justiça – Brasília – 104,7 FM
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br