secretaria@tupinamba.adv.br
55 (21) 2524-7799 / 2533-7137

Boletim ao vivo | Mensagens em e-mail de professor podem ser utilizadas como prova para descaracterizar assédio


                         Baixe o áudio
      

 

Não constitui ilegalidade o empregador monitorar e rastrear a atividade do empregado em e-mail corporativo. A decisão é da Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho, que rejeitou o recurso de um ex-professor do Instituto de Ensino Superior de Palhoça (Fatenp), de Florianópolis (SC), que teve mensagens rastreadas pela empresa para provar que não houve assédio moral contra o docente. Segundo o colegiado, a prova é lícita.

Ouça mais detalhes na reportagem com Michelle Chiappa.